sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Conheça a Quality Health Cursos Médicos e, esteja bem preparado para o Revalida 2018.


Conheça a Quality Health Cursos Médicos e, esteja bem preparado para o Revalida 2018.

Download de E-book gratuito da prova discursiva 2017

Não reprove no Revalida 2018! 

Já pensou no prejuízo que é ficar um ano inteiro sem exercer a profissão de médico? 

Já pensou na dor de não passar e ter que esperar mais um ano inteiro? e se reprovar de novo?

Curso desenvolvido por médicos consultores que já passaram e exercem no Brasil, temos alguma poucas vagas para as aulas presenciais com enfase no check list. Excelente qualidade no material didático.

Seja médico no Brasil com a Quality Health.

contato@qualitycec.com
(45) 3573 6548
(45) 9 9127 4121

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

REVALIDA: Estrangeiros se queixam da elaboração do Revalida

Prestes a completar 7 anos de existência, a prova do Revalida é um desafio por vezes intransponível para muitos médicos formados no exterior que querem atuar no Brasil.

A prova é realizada todos os anos e, em 2016, dos 6.187 participantes, somente 1.530 passaram nas duas etapas do processo seletivo, ou seja, 24,8%.


Segundo profissionais que já tiveram tentativas frustradas de passar no Revalida, não é o rigor no exame que atrapalha o início da carreira no País.

A médica peruana Carolina de Mountreil mora em Curitiba há 3 anos e desde então vem tentando obter a validação.

“As provas não são corrigidas por médicos e as questões de língua portuguesa, por exemplo, são muito abertas”, afirma.

A avaliação recebe duras críticas de profissionais como Edel Medina, formado em Cuba e que reside na grande Salvador há 4 anos.

Ele conta que não atingiu a nota mínima do Revalida, de 77 pontos, por causa de 3 décimos.

Segundo o médico, uma das questões objetivas deixou claro que existem falhas na elaboração do teste, já que não havia nenhuma resposta que correspondesse aos protocolos que orientam a profissão e que são estipulados pelo Ministério da Saúde.

“Eles violam as próprias orientações, como por exemplo em uma questão sobre câncer de pele. O Revalida precisa ser levado mais a sério”, dispara.

Os profissionais que não conseguem a validação do diploma tentam se unir para reverter a situação.

Um grupo chegou a entrar na Justiça e protocolou uma série de questionamentos à Procuradoria-geral da República no final do ano passado.

Mario Bauzá, médico argentino especialista em Medicina do Trabalho e Saúde Pública, diz que já tentou a prova duas vezes, mas sem sucesso.

Ele reside há 4 anos em Vitória e quer se aprofundar nos estudos. O problema é que uma pós-graduação só é possível com a validação do diploma no Brasil.

“Você não sabe os parâmetros utilizados, as perguntas são cheias de subjetividade e eles ignoram que Medicina não é uma matéria objetiva”, relata.

Ele completa apontando que o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), responsável pelo edital, não indica a bibliografia específica para a prova.

Em nota, o Instituto esclarece que o processo de revalidação de diplomas médicos obtidos no exterior é compatível com as exigências de formação das universidades brasileiras.

Ressalta ainda que as provas são elaboradas seguindo os protocolos do Ministério da Saúde.

Procurada pela reportagem da BandNews FM, a assessoria de imprensa do Ministério da Saúde preferiu não se posicionar a respeito das críticas feitas ao Revalida.

FONTE: BANDNEWSFM

sábado, 13 de janeiro de 2018

MAIS MÉDICOS: Mais de 99% dos novos profissionais do Mais Médicos são brasileiros


No último edital, encerrado em dezembro, foram oferecidas 983 vagas para trabalhar em 507 cidades de todo o País

Uma das prioridades do Ministério da Saúde está mais próxima de virar realidade: quase todas as vagas oferecidas em dezembro no programa Mais Médicos foram preenchidas por médicos brasileiros. A intenção da pasta é substituir os profissionais estrangeiros pelos nascidos no Brasil. 

Dessa forma, o programa tem garantia de continuidade, independentemente de acordos, necessitando apenas da disponibilidade de profissionais brasileiros para o atendimento à população. 

Além disso, a pasta conseguiu garantir a renovação do programa por mais três anos, o reajuste da bolsa e ainda o aumento de 10% nos auxílios moradia e alimentação dos profissionais em áreas indígenas.

"A alta adesão dos médicos brasileiros demonstra o quanto o programa Mais Médicos está consolidado no País. Esses profissionais atenderão em unidades apontadas pelos prefeitos como carentes desses profissionais", explicou o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Atualmente, são 18.240 vagas do programa em mais de quatro mil cidades e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dsei), beneficiando 63 milhões de brasileiros. Cerca de 3,3% dos médicos são intercambistas.

Localidades

Segundo o Ministério da Saúde, os brasileiros ocuparam 977 das 983 oportunidades disponíveis no edital, que ficou aberto até o início de dezembro e recebeu mais de 8 mil inscrições. A partir de 8 de janeiro, os médicos começam a atender a população de 507 cidades e um Dsei.

A maior parte das vagas era na região Nordeste: 341. Em seguida vieram Sudeste (253), Sul (167), Norte (125) e Centro-Oeste (97). De todos os estados, somente Rio Grande do Sul e Amapá não preencheram o número total de ofertas.

Entre amanhã (3) e sexta-feira (5), os profissionais serão validados pelos gestores municipais. Em caso de desistência, as oportunidades restantes serão oferecidas a médicos brasileiros graduados em instituições internacionais, fase prevista para 28 de fevereiro.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Saúde e da Agência Brasil

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Revalida 2017 terá resultados da primeira etapa divulgados nesta sexta-feira, 12

Os resultados da 1ª Etapa do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeira (Revalida) 2017 serão disponibilizados nesta sexta-feira, 12, no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Para consultar as notas os participantes devem acessar o Sistema Revalida e fornecer CPF e senha cadastrada na inscrição. Também serão divulgados os gabaritos definitivos da Versão 1 e Versão 2 da prova objetiva, e os padrões de resposta definitivos da prova discursiva.

A 1ª Etapa do Revalida contou com uma prova objetiva, composta de 100 questões de múltipla escolha, e uma discursiva, com cinco questões. As questões avaliaram as competências, as habilidades e o nível de desempenho esperado, de acordo com a matriz de correspondência curricular. As provas foram aplicadas para médicos de 56 diferentes nacionalidades em 24 de setembro de 2017.

Revalida – O Exame subsidia os processos de revalidação, feito por determinadas universidades públicas, dos diplomas de médicos que se formaram no exterior. O Revalida é direcionado aos estrangeiros e brasileiros que se graduaram em outro país e querem exercer a profissão no Brasil. Para participar é preciso ser brasileiro ou estrangeiro em situação legal de residência no Brasil, e ter diploma médico expedido por instituição de ensino superior estrangeira, reconhecida no país de origem pelo seu ministério da educação ou órgão equivalente, e autenticado pela autoridade consular brasileira.

Assessoria de Comunicação Social INEP